Transformação digital contribui para a democratização do cuidado

Artigo Transformação digital contribui para a democratização do cuidado
Data:

11/11/2021

Ferramentas e soluções digitais deixaram de ser uma opção e se tornaram grandes aliadas de médicos e pacientes

Alexandre Nascimento, empreendedor em série e visionário, convidado da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo no Global Summit, apontou que a transformação digital do cuidado médico ao paciente não é só uma tendência, é algo vital e que está impactando diversos segmentos.

“A forma como compramos, vendemos, nos locomovemos, nos divertimos, tudo mudou consideravelmente devido ao avanço tecnológico que vivenciamos nos dias de hoje. E quando percebemos os benefícios que essa transformação pode trazer para áreas essenciais da vida em sociedade, como na saúde, podemos pensar em possibilidades que impactarão positivamente um universo gigante de pessoas. Em especial, por conta dos tratamentos cada vez melhores, diagnósticos mais precisos e a possibilidade de democratizar o atendimento com o uso de ferramentas, plataformas digitais e assistência remota”, garantiu Nascimento.

Mas somente a adoção de tecnologia não é o suficiente para que a transformação aconteça. Segundo o empreendedor, as instituições de saúde precisam adaptar seus processos de gestão e habilitar seus profissionais.

“Trata-se de uma mudança cultural e de uma transformação dos times. Sabemos que tudo isso não acontece da noite para o dia. No entanto, as organizações de saúde devem entender que precisam ser práticas, planejar e dar os primeiros passos. Caso contrário, em breve, estarão fadadas a ficar fora do mercado”, alertou Nascimento, que sugeriu o uso de processos automatizados, criando mecanismos ou procedimentos que substituam as ações manuais e repetitivas, como forma de levar valor de maneira mais ágil aos pacientes.

“Na saúde, isso se traduz em alcançar diagnósticos ágeis, precisos, em integração de informações remotamente, mais segurança para profissionais e pacientes, no atendimento humanizado, diminuição de gastos e ganho em performance. Para que tudo isso possa ser alcançado, é preciso haver uma evolução dos processos. Em outras palavras: deve haver automação. Aqui, encontrar ferramentas tecnológicas que permitam promover maior simplicidade em seu uso, customização de acordo com necessidade do hospital e um workflow completo e ágil são determinantes para atender às novas demandas de instituições e pacientes”, apontou Nascimento.

Felipe Reis, gerente-executivo de Inovação, Tecnologia e Soluções Médicas da BP, informou que a instituição sempre esteve preocupada em disponibilizar cuidados de excelência e que no meio digital não faria diferente.

“Para nós, não basta termos uma plataforma de telemedicina. Nos preocupamos com cada aspecto do cuidado, valorizando a vida”, ressaltou Reis.

O Global Summit Telemedicine & Digital Health (GS) 2021, promovido pela Associação Paulista de Medicina (APM), em parceria com o Transamerica Expo Center.

Newsletter

Inscreva-se e acompanhe as novidades sobre o Global Summit Telemedicine & Digital Health e APM - Associação Paulista de Medicina.